Black Friday: ações para a sua empresa vender mais na data (mesmo que você não tenha um produto para vender)

Há alguns anos a Black Friday movimenta o comércio eletrônico brasileiro. A data, que existe nos Estados Unidos desde a década de 1950, mas só chegou ao Brasil nos anos 2000, ganhou popularidade rapidamente por aqui. Em 2018, ela foi responsável pelo segundo maior faturamento de e-commerces no país: o lucro foi de R$ 2,6 bilhões, ficando atrás apenas do Natal.

Falta pouco para a Black Friday de 2019, que ocorre em 29 de novembro. E, para aproveitar a data e oferecer uma boa experiência de compra aos seus clientes, esse é um bom momento para começar a se planejar para o grande dia.

Por que é importante se preparar com antecedência?
De acordo com dados da Ebit — empresa que mede a reputação das lojas virtuais por meio de pesquisas com consumidores reais, gerando dados e táticas para o mercado online —, a Black Friday tem crescido nos últimos anos em faturamento, tíquete-médio e quantidade de pedidos, tendência que deve se manter nos próximos anos.

Mas, ao contrário de outras datas de grande movimento no comércio, como Dia dos Pais e Dia das Crianças, na Black Friday as pessoas têm somente um dia para comprar o produto ou serviço que você oferece.

Além disso, outra característica da Black Friday é a antecipação da expectativa. É necessário despertar o interesse dos potenciais clientes nas semanas anteriores à data para conseguir boas vendas quando ela chegar. Por esse motivo é preciso ter, também, uma estratégia de divulgação organizada.

1. Estruture a campanha
Com foco nos seus objetivos, projete início, meio e fim da sua estratégia. Avalie em quais canais sua campanha deve aparecer, por exemplo. Afinal, de nada adianta oferecer bons produtos ou serviços se o seu público não ficar sabendo disso. O primeiro passo é olhar para o mercado e entender o que ele está querendo. Ou seja, analisar o que deu certo e o que deu errado nas estratégias usadas em Black Fridays anteriores também pode ajudar na tomada de decisão do que fazer no ano vigente.

2. Foque na infraestrutura
Uma das características da Black Friday é o senso de urgência. Como as promoções duram pouco, espera-se que o seu site tenha um alto número de visitas em um curto período.

Por isso, é fundamental que a plataforma utilizada suporte todo o tráfego. Se em datas de menos fluxo você já teve problemas com isso, não perca mais tempo: melhore sua estrutura ou busque novas soluções para garantir o bom funcionamento do site.

Algo que pode ser feito com antecedência para garantir um bom desempenho do site é testar a loja virtual de todas as formas, em aparelhos diversos, além de ter um plano B para não ficar na mão diante de uma emergência. Podem acontecer diversos tipos de erros e manter uma equipe de suporte durante todo o período da Black Friday também evita reclamações e avaliações negativas, já que, em caso de dúvidas, o atendimento por chat, telefone e e-mail estará disponível.

3. Evite desde já as más práticas
Quando a Black Friday chegou ao Brasil, as más práticas de algumas empresas causaram revolta nos consumidores. Isso porque algumas lojas aumentavam o preço nas semanas anteriores à data para depois diminuí-los, dando uma falsa impressão de desconto, fazendo que os clientes pagassem “a metade do dobro”.

Por conta disso, surgiram ferramentas como o selo Black Friday Legal e o site de preparação para a Black Friday do Buscapé. Eles são relançados anualmente, e permitem ao consumidor monitorar os preços nos últimos meses e identificar o decréscimo real no valor do produto.

Para evitar as más práticas, pense em criar promoções reais, que você possa cumprir. Oferecer descontos não planejados pode deixar você no prejuízo. Já promoções enganadoras acabarão com a credibilidade da sua marca.

 

ARTIGO DE ALEXANDRE PEREIRA

É jornalista e especialista em Marketing Digital, pós-graduado em Marketing in Business Communication e em Planejamento Estratégico para Mídias Sociais e Gestão de Marketing

Core Group

Experiência é um dos principais atributos exigidos de uma agência, e duas décadas revelam o know-how acumulado, reconhecidos por vários prêmios conquistados. O Core Group é resultado da fusão, em 2016, entre Versátil, Core e 7CO Social, além da Social Lounge, franquia de mídias sociais. Com sede em São Paulo, parceiros e clientes em várias outras regiões do país, estamos prontos para atender marcas nas áreas de jornalismo, marketing off e digital, assessoria de imprensa (PR), design e eventos.